Não consegue visualizar Clique Aqui
topo
Ano V Edição nº 27 – Março de 2013
Construtora Biapó é homenageada pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU/GO) prestou uma homenagem à Construtora Biapó, por ser uma empresa que se dedica a melhorar o espaço urbano e conservar o meio ambiente, durante o evento “Arquitetura da Cidade” em comemoração ao Dia do Arquiteto, ao primeiro ano de instalação do CAU e em homenagem a Oscar Niemeyer.

O evento foi uma parceria com o Centro Cultural Oscar Niemeyer, e as comemorações, que duraram três dias, culminaram com uma noite festiva, para cerca de 700 convidados, no dia 15 de dezembro, com apresentação de peças como Rapsódia Húngara n.6, La Campanella e São Francisco de Paula caminhando sobre as ondas (Liszt), Estudos (Chopin), Bachianas Brasileiras e Cirandas (Heitor Villa-Lobos), entre outras, do pianista Allan Grando.

O Prêmio Goiás de Arquitetura e Urbanismo 2013 foi lançado como um reconhecimento público das ações que pretendem melhorar a qualidade de vida em nossas cidades, uma parceria do Instituto

dos Arquitetos do Brasil (IAB) e do CAU/GO, para valorizar as boas práticas em arquitetura por parte dos profissionais da área e, ainda, as iniciativas de caráter exemplar dos acadêmicos.
Homenagens

Veja a lista de pessoas físicas e jurídicas de diferentes áreas que também receberam a homenagem:

• Preservação do Patrimônio Histórico – Construtora Biapó
• Planejamento Urbano – Everaldo Pastore
• Conservação do meio ambiente – Washington Novaes
• Docência e Ensino – Saida Cunha
• Gestão Pública - Walmir Aguiar
• Atividades Sociais e Comunitárias – Lúcia Moraes
• Atividade Corporativa Institucional – Renato Rocha
• Atividade Empresarial – Construtora Consciente
• Atividade Autônoma – Maurício Azeredo
In Memoriam – Edgar Graeff

O Foram reiniciadas no dia 18 de fevereiro as obras de restauração do Mercado Municipal Adolpho Lisboa, um dos mais importantes centros de comercialização de produtos regionais da capital do Amazonas.

Inspirado no Mercado de Les Halles de Paris, o mercado de Manaus foi o segundo construído no Brasil, inaugurado em 1882. Em estilo Art Nouveau, com estrutura em ferro fundido e vidros coloridos, é popularmente conhecido como mercadão e representa a principal porta de entrada da produção pesqueira e rural do Amazonas.

Para o reinício das obras foram feitas reuniões com a presidente da Agência Municipal de Promoção Cultural (ManausCult), Inês Daou, e sua equipe, e com o titular da recém-criada Secretaria Extraordinária para Requalificação do Centro de Manaus, o engenheiro Rafael Lemos Assayag. Tal iniciativa demonstra um maior engajamento por parte da administração municipal com a valorização do patrimônio cultural e artístico presente na região. Durante as reuniões, foram traçados planos para continuidade da obra e determinada a data de reinauguração do Mercado para o dia 24 de outubro, dia do aniversário da cidade.

As principais atividades das obras de restauração do antigo convento da Paróquia Bom Pastor (Tijuca), no Rio de Janeiro, são o reparo e a preparação para pintura das esquadrias de madeira, o tratamento do piso em ladrilho hidráulico e a restauração da cobertura em telhas francesas.

O edifício do Instituto Bom Pastor foi construído entre as décadas de 1890 e 1910 com características arquitetônicas marcadamente ecléticas, típicas daquele período, e elementos do neogótico e do neorromânico. Por se tratar de um bem tombado pelo Decreto Municipal de 26 de setembro de 2011, a fiscalização da obra é feita pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade.

Esquadrias
As esquadrias em arco ogival no quarto andar do convento, localizadas nas fachadas do pátio interno e na lateral direita, a parte mais antiga do prédio, foram restauradas. Todas as esquadrias são de pinho de riga. A decapagem da tinta, não só da esquadria mas também dos portais e bandeiras do lado interno, já foi feita. A madeira nobre encontra-se em bom estado de conservação, sendo necessário substituir basicamente as peças de menor seção, como os frisos de moldura e baguetes do vidro.

Alguns anexos construídos posteriormente, que interferiam na leitura do conjunto arquitetônico, foram demolidos. As janelas desses anexos, executadas em conformidade com as demais, estão sendo restauradas para serem instaladas nas fachadas.

Antes da preparação para pintura, foi executada a imunização da madeira das esquadrias restauradas das fachadas do pátio interno; e em seguida, foi aplicado fundo preparador para madeira.
As ferragens retiradas passam por processo de restauração: decapagem da camada de tinta com removedor pastoso e esmeril. Além disso, estão sendo realizadas amostras dos trincos, conforme o original, e testes de acabamento com pintura eletrostática, e a fiscalização optou pelo acabamento oxidado para as ferragens.
Piso em Ladrilho Hidráulico Telhas Francesas
Teve início a restauração do piso em ladrilho hidráulico da varanda do pátio interno com a remoção cuidadosa de parte da argamassa de cimento nas fachadas. Em seguida, a lavagem manual foi realizada com escovas de cerdas de nylon e detergente neutro, mas, para retirar as manchas de tinta, utilizou-se o removedor pastoso Striptizi.

Depois do levantamento de peças faltantes, o trecho do piso foi protegido com lona plástica preta, papelão e argamassa de cimento branco estrutural, já que esta área é passagem para o armazenamento de materiais da obra.
A lavagem das telhas francesas, retiradas da demolição do anexo espúrio e da cobertura da varanda do pátio interno, continua sendo feita com jato d’água de alta pressão, após ficarem imersas em água e detergente neutro.

Localizada no bairro da Gamboa, região portuária do Rio de Janeiro, a obra do Galpão das Artes, que já pertenceu à principal empresa de navegação de cabotagem do Brasil no século XX, a Companhia Nacional de Navegação Costeira, está finalizada. Esse edifício de dois pavimentos em estilo eclético agora pertence à Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro e abrigará a nova central técnica de produções da instituição. A obra consistiu da restauração completa da cobertura de estrutura metálica, e o restauro do restante da edificação ficará a cargo dessa mesma Fundação.

Paço
Também estão concluídas as obras do Paço Municipal de Manaus. As últimas atividades foram os retoques de pinturas, a instalação
do sistema de rede de computadores e do circuito interno de segurança, a colocação dos vidros temperados nos guarda-corpos e a conclusão da rede elétrica. Com a reforma, a denominação oficial do museu passa a ser 'Paço da Liberdade'.

O edifício foi completamente restaurado, desde os pisos de madeira de lei, esquadrias, vidros, revestimentos das paredes e pintura, até a instalação de elementos para adequação do prédio às necessidades atuais, tais como rede de computadores, normas de acessibilidade, novos banheiros e revisão da instalação elétrica.

Em 133 anos de existência, esta foi a primeira vez que o local foi submetido a uma restauração. A obra foi realizada por meio de um convênio com o Ministério da Cultura, no âmbito do Programa Monumenta do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).
Construtora Biapó promove oficina de argamassas de cal na obra da Paróquia Bom Pastor

Nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2013, no turno da manhã, foi realizada no canteiro de obras de restauração do Convento Bom Pastor uma oficina de argamassa de cal, ministrada pelo mestre artífice do IPHAN, Antônio Carlos Correia, conhecido como Maricá. Acompanhada pela equipe técnica da Construtora Biapó (engenheiro Jorge Campana, arquiteta Camila Furloni e museólogo Sérgio Costa), a oficina teve como objetivo principal a capacitação dos operários (pedreiros e ajudantes) da construtora Montserrat (empresa que atua em obras convencionais de construção civil) que vão trabalhar diretamente no bem tombado, especificamente no serviço de revestimento das fachadas.

Introdutoriamente, foi realizada uma aula de Educação Patrimonial com temáticas gerais sobre patrimônio, restauração, o histórico e o sistema construtivo da edificação em questão, com intuito de conscientizar a equipe das especificidades do ato de restaurar. Em seguida, o mestre Maricá deu uma aula teórica sobre as propriedades da cal e suas diferenças em relação ao cimento. Os tópicos abordados foram:


• técnicas construtivas tradicionais;
• diagnósticos de alvenarias e argamassas;
• ferramentas;
• materiais;
• processos de obtenção da cal para restauro;
• argamassas;
• o processo de aplicação das argamassas a base de cal;
• tratamento do substrato;
• umidades ascendentes e descendentes;
• prospecções.

Na parte prática, foram elaboradas dez amostras de argamassa de cal e areia em diferentes traços e assentadas em uma fachada do pátio interno. Foi incluída, em duas das amostras, argila vermelha, presente no emboço da parte mais antiga do Convento. Essa argila está sendo retirada do próprio terreno, proveniente das escavações para a fundação da nova estrutura dos lofts residenciais que serão implantados no edifício.

Expediente

Biapó Notícias é um orgão de informação da Construtora Biapó Ltda. Coordenação editorial: Adriano Carvalho. Jornalista Responsável: Armando Araújo GO0554 JP. Textos: Armando Araújo, Adriano Carvalho, Leonardo Rodrigues e Cláudia Nunes. Colaboração: Bartira Bahia e Camila Furloni. Fotografias: Felipe Cohen e Wandilson Guimarães. Revisão: Julieta Garcia. Diagramação: Sofia Franco.

Rua Dr. Olinto Manso Pereira nº 206 Setor Sul - CEP 74.086-105 - Goiânia - Goiás.
Contato | (62) 3241-0575 - contato@biapo.com.br
Quero cancelar minha inscrição! Clique Aqui